“Quem votar em mim estará elegendo a Segurança Pública como prioridade”, afirma Merisio no Oeste

No segundo dia de roteiro pela região Oeste, o candidato a governador Gelson Merisio (PSD) esteve nas cidades de Xanxerê, Xaxim e Chapecó, onde visitou empresas e concedeu entrevistas à imprensa local. Nos encontros com jornalistas, as propostas para a área da Segurança Pública foi o tema recorrente.

Merisio destacou que segurança deve ser “prioridade do Estado, não do Governo”. “Quero dizer aos catarinenses que quem votar para mim ao governo vai estar elegendo a Segurança Pública como prioridade. E prioridade requer recurso, se não se torna apenas mais um discurso de campanha. Recursos quer dizer R$ 2 bilhões nos próximos três anos em tecnologia. Quero trazer cinco mil policiais, aumentando nosso efetivo de 10 para 15 mil policiais no primeiro ano. E aí vem a pergunta: mas como é que paga? Os 1,2 cargos comissionados que serão extintos pagam 2,5 mil policiais, essa é a prioridade. Nós temos que fazer uma opção: ou um servidor a mais numa regional ou um policial a mais na rua. É isso que eu proponho, o rompimento com um modelo de Estado inchado, pesado e ineficiente”, detalhou o candidato em entrevista à rádio Radio Movimento FM.

“Porto Alegre já tem mais homicídios proporcionalmente do que o Rio de Janeiro. Temos que controlar isso com tecnologia e ostensividade. É um problema social que temos que enfrentarmos juntos”, afirmou Merisio, que defendeu alterações no Estatuto do Desarmamento para que moradores que vivem no campo possam ter arma de fogo em suas propriedades para defender as famílias.

Infraestrutura

Em companhia do candidato ao Senado Esperidião Amin, Gelson Merisio destacou a importância de uma bancada federal forte, a fim de fazer com que os pleitos de Santa Catarina e do Oeste avancem em Brasília. Citou como prioridade a pressão política para fazer a duplicação da BR-282 virar realidade.

“A duplicação da BR-282 não é responsabilidade do Governo do Estado, mas o governo tem o dever de liderar o movimento para fazer com que o Governo Federal execute essa obra extremamente importante para o desenvolvimento da região”, pontuou Merisio ao falar da importância de Santa Catarina ter dois ex-governadores do Estado no Senado Federal.

Foto de Marcus Quint

Inovação

Gelson Merisio voltou a destacar seu compromisso com o investimento em inovação, proporcionando principalmente aos jovens a possibilidade de formação para o mercado de trabalho das empresas de tecnologia. “Vamos investir em inovação, criado esperança para que o jovem possa ter, além da agroindústria, além do setor convencional da economia, um novo horizonte no campo profissional”, disse.

O candidato da coligação “Aqui é Trabalho” fez uma visita à empresa Flex, que foi fundada em Florianópolis e depois se expandiu para o Oeste, se instalando em 2012 na cidade de Xanxerê, e para a Serra, com uma unidade em Lages. Atualmente conta com 11 mil colaboradores nas três cidades catarinenses e na filial de São Paulo.  Em Xanxerê, dá oportunidade de emprego para 1,2 mil jovens, que têm no telemarketing a iniciação no mercado de trabalho.

Além disso, mantém na unidade da cidade do Oeste um polo da Faculdade Anhembi/Morumbi, proporcionando oportunidade de aperfeiçoamento para todos os seus colaboradores. Para Gelson Merisio, o sucesso da Flex é exemplo de empreendedorismo para todo o Estado.

Foto de Marcus Quint

Reciclagem

Acompanhado do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB), Gelson Merisio visitou a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Nova Vida, do Bairro São Pedro, o mais carente de Chapecó. O candidato conheceu um pouco do trabalho que atende 25 famílias em dois galpões. Ao todo, a cooperativa envolve 15 associações formadas por 150 famílias da cidade.

O candidato elogiou o trabalho do presidente, Adão dos Santos, 67 anos, e disse que em sua gestão o Governo do Estado será parceiro das prefeituras na implantação de políticas públicas que melhorem as condições de trabalho e renda dos catadores.

Foto de Marcus Quint