Em passagem pelo Meio-Oeste, Merisio propõe “reestruturação do sistema hospitalar”

Promover uma profunda reestruturação do sistema hospitalar catarinense para permitir que pacientes sejam atendidos nas suas cidades ou perto delas, sem a necessidade de deslocamento para a Capital do Estado em busca de tratamento. Esse foi o compromisso firmado pelo candidato a governador Gelson Merisio (PSD), da coligação “Aqui é Trabalho”, durante roteiro no Meio-Oeste de Santa Catarina na quinta-feira (23).

De acordo com o candidato, os 14 hospitais públicos mantidos pelo Estado consomem atualmente 62% dos recursos hospitalares, mas não prestam um serviço adequado à população devido a deficiência de gestão. “Nós precisamos fazer uma reestruturação profunda no sistema hospitalar catarinense. Começando pela tecnologia, especialmente nas filas do sistema de saúde. Não tem nenhum sentido uma pessoa sair de São Miguel do Oeste, passar por Chapecó, por Xanxerê e Campos Novos, por exemplo, e ter um tratamento, uma cirurgia em Florianópolis paga com recursos do SUS, que é o que ocorre hoje”, afirmou Merisio.

“Eu aposto que tem uma van que sai todos os dias ou toda semana para Florianópolis de forma absolutamente desnecessária, porque existe aqui ou próximo daqui as condições técnicas, material humano e equipamentos para resolver, pago com recurso público” destacou o candidato em Campos Novos, onde recebeu uma carta de reivindicações da Associação Empresarial Rural e Cultural Camponovense, em encontro realizado na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Para aprimorar o sistema de saúde, enfatizou Merísio, primeiro é preciso “arrumar a gestão dos hospitais públicos”. “Isso feito, vamos ter recursos para podermos estruturar as demandas dos pequenos hospitais. Esse não é um processo que se faz do dia para a noite, se faz com muito critério.”

Prioridade para as BRs 470 e 282   

O candidato Gelson Merisio também expôs sua preocupação com o andamento das obras de duplicação e melhoria das BRs-470 e 282. O candidato considera essas duas obras do governo federal “prioridade absoluta” da sua interlocução com Brasília.

“Vamos estabelecer como prioridade absoluta a duplicação da 470 e da 282. Temos que pensar na duplicação da BR-282 até a 470, no acesso para o Oeste e depois a ligação da BR-470 até os portos e o Litoral, isso é fundamental para o desenvolvimento de toda a região e do Estado”, enalteceu.

O roteiro da coligação “Aqui é Trabalho” passou por Lacerdópolis, Ouro, Campos Novos, Ibiam, Tangará e Videira. O candidato a vice-governador João Paulo Kleinübing (DEM) e os candidatos a senador Raimundo Colombo (PSD) e Esperidião Amin (PP) também acompanharam a programação.

Foto de Marcus Quint

Foto de Marcus Quint

Foto de Luis Debiasi

Foto de Luis Debiasi