“Em hipótese alguma vamos aumentar impostos”, afirma Merisio durante painel na Fecomércio

Candidato a governador da coligação “Aqui é Trabalho” recebeu a Carta do Comércio de SC na manhã desta terça-feira (18)

Em painel realizado pela Fecomércio nesta terça-feira (18), em Florianópolis, o candidato a governador Gelson Merisio (PSD) recebeu a “Carta do Comércio” e debateu aqueles que são os principais desafios para o segmento em Santa Catarina. Ao longo da programação, que contou também com outros dois candidatos ao Governo do Estado, Gelson Merisio reafirmou seu compromisso de não elevar a carga tributária. “Em hipótese alguma vamos aumentar impostos, até porque quem paga é o consumidor. O próximo governador deverá ter criatividade e estratégia para reduzir custos e incentivar o ambiente empreendedor”, disse.

Na carta elaborada pela Fecomércio, os dirigentes apontaram a Segurança Pública como um dos principais entraves para o crescimento, uma vez que o crescente poder dos criminosos e das facções gera transtornos de ordem direta e indireta para o comércio. O aumento do número de homicídios, o tráfico de drogas e o contrabando estão entre os problemas que tem de ser atacados pelos governantes. A violência afasta do turista e afugenta os investimentos.

Foto de Luis Debiasi

“Qual o principal ativo para o turista? É a Segurança Pública. O turista quer ter liberdade para aproveitar o destino escolhido para passar férias. Para isso, precisaremos de ações enérgicas para asfixiar o crime organizado, fechar nossas fronteiras e divisas com barreiras de segurança. Vamos investir R$ 2 bilhões em tecnologia e ampliar em cinco mil policiais o nosso efetivo. Acredito que isso vai criar uma marca mundial única para Santa Catarina”, afirmou Gelson Merisio.

Carga Tributária – Ainda na “Carta do Comércio” entregue aos candidatos, a questão tributária foi apontada como a segunda mais problemática. O tributo incidente nas atividades econômicas do setor terciário aparece como o principal entrave, seguido pelo tempo da resolução de conflitos administrativos e judiciais.

Para o candidato Gelson Merisio, o Estado precisa ser parceiro do comércio e auxiliar no desenvolvimento do setor através de incentivos fiscais. “Criar um ambiente que facilite a vida do empreendedor e enxugar a máquina pública são os dois únicos caminhos que temos para aumentar a arrecadação e a capacidade de novos investimentos”, disse.

Confira o que disse Gelson Merisio:

“Falta diálogo entre o setor fiscal com o empreendedor”

“Investimento não é só estrada. Investimento também é saúde, educação e segurança”

“Como é que uma empresa faz para crescer? Com projetos competitivos e financiamento de longo prazo, com uma gestão fiscal aparelhada com a realidade dos cofres públicos. Não tem segredo. Um estado deve ser gerido como uma empresa”

“Para crescermos substancialmente, temos que buscar formas de financiamento e elevarmos o volume de projetos que tenham sustentação econômica. Vamos ser práticos: não falta recurso, falta projeto”.

Foto de Luis Debiasi

Foto de Luis Debiasi