Em café com engenheiros catarinenses, Merisio defende prioridade para Segurança Pública

Candidato a governador pela coligação “Aqui é Trabalho” também explicou como pretende melhorar acompanhamento das obras e centralizar projetos de engenharia

O candidato a governador Gelson Merisio (PSD) chegou pontualmente às 7h55 desta segunda-feira (10) ao Sindicato dos Engenheiros no Estado de Santa Catarina (Senge-SC), onde participou do “Café com Candidatos – Eleições 2018”. Recepcionado pelo presidente Fábio Ritzmann e pelo vice-presidente Carlos Abraham, o candidato teve a oportunidade de apresentar suas propostas e prioridades aos integrantes da instituição.

“Enxugamento da máquina pública, valorização dos efetivos e investimento prioritário em Segurança Pública nos próximos três anos”, disse Merisio ao ser questionado sobre suas prioridades. A proposta passa por aumentar o efetivo da Polícia Militar em 5 mil policiais, aumentando de 10 mil para 15 mil PMs, e realizar R$ 2 bilhões em investimentos em tecnologia, para melhorar os índices de Segurança.

Foto de Luis Debiasi

 

Para a carreira estadual de engenharia, Gelson Merisio defende que seja centralizado em um único órgão todos profissionais e controle das obras, mesmo que atuem na Secretaria de Estado da Saúde, por exemplo. “Você tem que ter um processo centralizado. Reunificar todas as obras civis em uma única estrutura”, explicou ao defender a importância de voltar a ter uma memória das grandes obras de engenharia catarinenses.

Gelson Merisio falou ainda na necessidade de trazer mais inteligência ao processo público. “Convencionalmente, os órgãos públicos ainda agem com uma cabeça de 20 anos atrás, aplicam as mesmas soluções há décadas. O que imaginamos fazer agora é romper com os ciclos postos, com uma equipe enxuta de apenas 10 secretarias e a extinção de todas regionais”.

 

Foto de Luis Debiasi